Welcome!

Olá! Sejam todos bem-vindos ao meu espaço literário. Aqui você encontrará a maior parte de minhas obras.
Fiquem à vontade, para ler, comentar, divulgar, etc.
Um forte abraço!

"Poesias d'alma e do coração, que só pela alma e pelo coração devem ser julgadas." (Gonçalves de Magalhães)

sábado, 6 de agosto de 2011

Esquecer-te, ao léu...




Em uma vez que tento te esqueçer,
É o mal
Que mil vezes me faz te querer.

Te esqueçer,
É tão dificil,
Como o primeiro amor não viver.

Assim como o Sol
Jamais encontra a Lua,
Nossa história
Jamais sairá daquela rua.

Assim como a Lua
Ama o mar,
Teu nome em meus lábios
Pra sempre suspirar.

Olhe aquela estrela
Que mais brilha no céu,
Lembrarás sempre de meu amor
Que tu jogastes ao léu!




Daniel Martins

2 comentários:

  1. Olá querido Daniel,
    Gostei do seu blog, e gostei da sua poesia. Ela flui, como um mel espesso e delicioso. É uma triste ironia que o sol e a lua nunca possam se encontrar, não é? Mas talvez, nós, seres humanos falhos que somos, também somos assim?
    Bem, gostaria de te convidar a seguir o meu blog, eu ficaria honrada pelo menos com a sua presença.
    Grande abraço e sucesso na sua jornada "alone".
    Beijos,
    Ana Pontes

    http://asoleneanapontes.blogspot.com/

    ResponderExcluir